posts anteriores

Julho 2014

Um dos fatores determinantes na escolha de onde me hospedar em Paris é a proximidade de algum endereço que me fale ao estômago. O mercado favorito, o restaurante de estimação, a pâtisserie predileta.  Assim, vou esquadrinhando a cidade segundo caminhos que, se nem sempre levam ao monumento mais visitado ou...

Julho 2014

Na carona do retumbante sucesso de seu restaurante Frenchie, o chef Gregory Marchand espalhou seus tentáculos na diminuta rue du Nil, em Paris, inaugurando ali mais duas casas nos últimos anos. Primeiro veio o Frenchie Bar à Vins. Em seguida, o Frenchie to Go.

No cardápio do Frenchie to Go, brilham...

Junho 2014

Como eu dizia no post anterior, a segunda casa de Christian Puglisi, embora compartilhe virtudes fundamentais com a primeira (inclusive a evidente qualidade do produto), tem uma proposta diferente, o que se revela numa atmosfera ainda mais informal e vibrante e numa cozinha mais rústica, mas não menos deliciosa.

Há um...

Junho 2014

As duas casas do chef Christian Puglisi em Nørrebro, além de me garantirem algumas das minhas melhores refeições na recente passagem por Copenhague, me pareceram, cada uma a seu modo, a perfeita tradução do despojamento da cidade e de sua atual cena gastronômica. Ambiente e cozinha despem-se de todos os...

Junho 2014

Comer pão é das melhores coisas a fazer em Copenhague. Fiquei realmente impressionada com a qualidade dos que me foram servidos em praticamente todos os restaurantes por onde passei. Mas o pão pelo qual eu voltaria dezenas de vezes à capital dinamarquesa não encontrei em seus restaurantes estrelados, mas numa...

Maio 2014

De smørrebrøds a cachorros-quentes, passando por bons cafés, boas cervejas e bons pães, há uma Copenhague há ser descoberta em pausas despretensiosas, saboreada em pequenos bocados. O que pode ser tão prazeroso quanto percorrer seus celebrados restaurantes. Voilà.

THE COFFEE COLLECTIVE E MEYERS BAGERI

Difícil passar pela Jægersborggade, em Nørrebro, sem se...

Maio 2014

Uma das refeições mais prazerosas nessa minha passagem por Paris aconteceu no Pirouette, um oásis no estranho entorno de Les Halles. O lugar me ganhou de cara. O bonito salão com paredes envidraçadas voltadas pra rue de la Grande Truanderie tornava difícil a tarefa de tirar os olhos da cidade...

Maio 2014

Sou fã de Bertrand Grébaut e seu pequeno e delicioso Septime, onde estive duas vezes nas últimas visitas a Paris. Pois ganhei mais um motivo pra voltar à rue de Charonne. No final de 2013, Grébaut inaugurou, na porta ao lado, um novo restaurante. A casa tem proposta bastante diferente...

Maio 2014

Não me restam muitos adjetivos pra falar da cozinha de Roberta Sudbrack. Quem acompanha esse blog sabe quantas linhas já dediquei ao assunto aqui - as esboçadas neste post de julho passado talvez sejam aquelas em que melhor consegui sintetizar a visão que tenho de seu trabalho.

Volto ao assunto porque...

Maio 2014

Estive no Noma cinco dias antes de ser anunciado o retorno do restaurante ao topo da lista dos cinquenta melhores do mundo, segundo a premiação promovida pela revista britânica Restaurant. Algumas pessoas têm me perguntado se é mesmo o melhor do mundo. Não sei se tenho uma boa resposta pra...

recentes 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 anteriores
© Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados

Envie para um amigo:

*
*

Assinar Newsletter:

Remover email: